Sexta, 24 de Setembro de 2021 99 99999-9999
Polícia Feminicídio

Paraibana é morta a tiro pelo ex-marido após ser mantida refém em São Paulo

Paraibana é morta a tiro pelo ex-marido após ser mantida refém em São Paulo

17/08/2021 14h22
15.389
Por: Gilberto Martins Fonte: tvsabugi
Paraibana é morta a tiro pelo ex-marido após ser mantida refém em São Paulo

Uma paraibana foi morta a tiros na última segunda-feira (16), na Vila Maria, Zona Norte de São Paulo e o suspeito de ter cometido o crime é o ex-marido da vítima.

Maria Cecília de Aguiar era natural de Barra de Santana, Cariri da Paraíba e morava há alguns anos em São Paulo.

O casal estava separado há algum tempo e segundo a Polícia Militar, o suspeito atirou na cabeça da esposa, que morreu no local, e em três policiais. Os PMs, que usavam escudos, foram feridos nas pernas. Segundo a assessoria de imprensa da polícia, eles revidaram, e o atirador também foi baleado.

A Polícia Militar recebeu um chamado por volta das 16h porque um homem estaria mantendo sua esposa como refém em uma casa na Avenida Ernesto Augusto Lopes.

Os policiais acionaram o Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) para negociar com o homem, mas o esquadrão especializado não conseguiu chegar a tempo, segundo informações do Comando de Operações Especiais da PM.

De acordo com o major Hugo Maeda, comandante do 5º Batalhão, o atirador provavelmente já havia atingido a esposa com um tiro na cabeça quando os policiais chegaram ao local.

O comandante explicou ainda que, quando as viaturas chegaram ao local do chamado, o atirador disse que iria se render, mas acabou atirando contra os PMs que revidaram.

Os policiais feridos foram levados ao Hospital Municipal Vereador José Storopolli, na Vila Maria. Já o atirador foi encaminhado para o Hospital Geral de Guarulhos, onde deve ser submetido a uma cirurgia.

A Prefeitura de Barra de Santana publicou nas redes sociais nota de pesar pela morte de Maria Cecília. O corpo da paraibana será sepultado em São Paulo, conforme apurou o Notícia Paraíba.

O caso será investigado pelo encaminhado ao 73º DP - Jaçanã. O suspeito deve ser indiciado pelo crime de feminicídio.