Quarta, 19 de Junho de 2024
83 98747 9281
Polícia Morto e esquartejado

Paraibano é morto, esquartejado e queimado em churrasqueira pela esposa no Paraná; mulher confessou crime e foi presa

Paraibano é morto, esquartejado e queimado em churrasqueira pela esposa no Paraná; mulher confessou crime e foi presa

23/03/2024 09h20
Por: Gilberto Martins Fonte: tvsabugi
Paraibano é morto, esquartejado e queimado em churrasqueira pela esposa no Paraná; mulher confessou crime e foi presa

A técnica de enfermagem Taciana Ferreira da Silva, de 49 anos, foi presa suspeita de matar, esquartejar e queimar restos mortais do marido em uma churrasqueira na casa onde moravam em Toledo, no oeste do Paraná, segundo a Polícia Civil (PC-PR).

A vítima foi identificada como Edivan da Silva Almeida, de 51 anos. Ele é natural do estado da Paraíba.

Os policiais tiveram conhecimento do caso em 1° de março e a prisão da mulher foi em 9 do mesmo mês, depois de um mandado de prisão preventiva. A mulher não tinha defesa constituída até a publicação desta reportagem.

Conforme o delegado Fábio Freire, responsável pelo caso, a mulher disse que matou o homem entre 14 e 15 de fevereiro por vingança após ela ter descoberto uma traição por parte da vítima.

“Ela descobriu uma traição da vítima, ficou furiosa e cometeu esse ato, segundo ela, que não era premeditado. Foi por excesso de fúria”, disse.

De acordo com a polícia, a mulher colocou comprimidos na bebida que o marido estava tomando, fazendo com que ele passasse mal.

Atacadão Cabral

A mulher ligou para a emergência, mas, conforme as investigações, desligou o telefone no meio da conversa. Na sequência, colocou mais remédios na bebida para o homem ingerir e, conforme as investigações, ela saiu para trabalhar.

A mulher voltou para casa verificar o batimento cardíaco da vítima e notou que estava fraco. Ela saiu novamente para ir ao trabalho. No final do expediente, ao chegar em casa, encontrou o homem morto na cama.

“Segundo ela, não tinha premeditado nada, mas retirou o corpo da cama por ter cuidado ali pra não bater a cabeça no chão e sujar o chão levou a vítima para dentro do banheiro. Esquartejou o corpo em pedaços, colocando-os em sacos plásticos e levando até a parte de trás da residência, colocando os restos mortais dentro de uma churrasqueira.”

pm são josé

“Preparou a churrasqueira com bastante lenha, deu início ao fogo e foi retirando as partes do corpo, levando até a parte de trás em sacos plásticos, pra nomear a casa, residência e jogando na churrasqueira”, disse.

Funcionários desconfiaram

A esposa da vítima havia levados atestados médicos na empresa onde o homem trabalhava, afirmando que ele estaria tratando de problemas de saúde.

Funcionários que trabalhavam com a vítima desconfiaram dos atestados e da ausência do homem, então, denunciaram o caso para a polícia.

“Os próprios funcionários fizeram algumas diligências e constataram que esses documentos poderiam ser falsos e, que posteriormente, foi comprovado”, falou o delegado.

Depois da denúncia, a polícia cumpriu mandado de busca e apreensão na casa do casal.

Conforme as investigações, a mulher tinha carimbo com nome de médicos de hospitais de Toledo, além de usar folhas timbradas falsas das unidades.

Versões conflitantes à polícia

Inicialmente a mulher não estava sendo tratada como suspeita. Contudo, apresentou versões conflitantes.

Durante depoimento, a mulher afirmou para a polícia que disse à empresa que a vítima havia ido visitar familiares na Paraíba e não tinha mais notícias.

Em outra versão, ela falou que ele havia desaparecido com outra mulher.

“Ela, com essas mudanças de diversões sobre os fatos, chegou a dizer que ele tinha desaparecido com uma pessoa. Tinha ido embora com uma mulher e, portanto, eles tinham brigado”, disse.

Ao ser questionada sobre os atestados falsos, a mulher não soube explicar e, por isso, a polícia pediu a prisão temporária dela.

São Mamede

Em uma nova oitiva, a mulher confessou ter matado o esposo e deu detalhes de como agiu para ocultar o corpo da vítima.

“Ela trabalhava no setor de saúde, possui formação na área de saúde. Inclusive, quando perguntada sobre uma possível participação de outras pessoas, ela falou que cometeu o crime sozinha porque tem conhecimento na área de anatomia”, disse o delegado.

Os restos mortais foram encaminhados para perícia. A polícia continua investigando o caso.

São Mamede, PB
Atualizado às 16h06
30°
Tempo nublado

Mín. 21° Máx. 31°

31° Sensação
8.25 km/h Vento
48% Umidade do ar
28% (0.17mm) Chance de chuva
Amanhã (20/06)

Mín. 22° Máx. 30°

Tempo nublado
Amanhã (21/06)

Mín. 21° Máx. 32°

Parcialmente nublado
Anúncio