Segunda, 16 de Maio de 2022 16:36
Dólar comercial R$ 5,04 -0.36%
Euro R$ 5,27 -0.087%
Peso Argentino R$ 0,04 -0.749%
Bitcoin R$ 159.134,15 -0.141%
Bovespa 108.601,1 pontos +1.57%
Economia Perda salarial

Salário mínimo perde poder de compra desde o Plano Real

Salário mínimo perde poder de compra desde o Plano Real

09/05/2022 10h24 Atualizada há 1 semana
11.673
Por: Gilberto Martins Fonte: tvsabugi
Salário mínimo perde poder de compra desde o Plano Real

O Presidente da República Jair Bolsonaro vai terminar seu mandato em dezembro de 2022 como o primeiro presidente, desde o Plano Real, a deixar o salário mínimo valendo menos do que quando entrou em vigor. Nenhum governante neste período, seja no primeiro ou segundo mandato, entregou um mínimo que tivesse perdido poder de compra. Pelos cálculos da corretora Tullett Prebon Brasil, a perda será de 1,7%, parece pouco, mas, implica em uma perda de consumo superior a 14% salário mínimo vigente no País.

Isso, se a inflação não acelerar mais do que o previsto pelo mercado no Boletim Focus, do Banco Central, base das projeções da corretora. As previsões vêm sendo revisadas para cima há 16 semanas. O piso salarial cairá de R$ 1.213,84 para R$ 1.193,37 entre dezembro de 2018 e dezembro de 2022, descontada a inflação.

Dois fatores explicam a perda inédita. Um deles é o ajuste fiscal, pelo peso do salário mínimo na indexação do Orçamento da União, ou seja, reajustes no piso têm impacto em uma gama de outras despesas, como benefícios sociais e gastos com Previdência. O segundo é a aceleração da inflação.

Há três anos, não há reajuste do piso acima da inflação. O último foi em 2019, quando ainda prevalecia a regra de correção que considerava a inflação mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes.

Agência Globo