Sexta, 28 de Janeiro de 2022 16:47
Cultura Sucesso

Cantora e compositora paraibana é grande aposta do sertanejo nacional

Cantora e compositora paraibana é grande aposta do sertanejo nacional

04/01/2022 22h05 Atualizada há 3 semanas
16.517
Por: Gilberto Martins Fonte: tvsabugi
Cantora e compositora paraibana é grande aposta do sertanejo nacional

Vem da cidade de Patos, no Sertão da Paraíba, uma das apostas do mercado nacional para o sertanejo. Com gravação de DVD e agenciada por grandes escritórios de música, a cantora e compositora Bizay se prepara para saltos importantes na carreira. Dividindo seu tempo entre João Pessoa e Goiânia (GO), ela traz em seu repertório canções de ‘sofrência’ e convive com recorrentes comparações com o timbre de voz de Marília Mendonça.

“Meu nome é estranho, é diferente. Depois que a galera aprende é mais tranquilo”, afirma Bizay, que tem aberto portas para que seu nome se torne ainda mais conhecido pelo país. Dois dias depois de dividir o palco em uma participação especial em Cabedelo com Matheus & Kauan, cantando ‘Mágica’, sucesso da dupla sertaneja em gravação com Gusttavo Lima, a paraibana está trabalhando nos ajustes finais do seu primeiro DVD. Levando o nome incomum da cantora, a gravação ao vivo deve chegar a todas as plataformas digitais já no próximo mês de fevereiro. As expectativas são altas com a repercussão desse trabalho e dos próximos passos de sua recente carreira artística.

As faixas do álbum são todas inéditas e possui duas regravações presentes no EP lançado em março de 2021 chamado Pela primeira vez. “A gente conseguiu encontrar para essas músicas parcerias muito boas. Lá o público vai encontrar repertório para tudo. Tem uma música de autoria de Ruan Marcos que vai ser o hino das mulheres traídas”, destaca a intérprete sobre ‘Descontar não é trair’, música que conta a história de uma mulher que resolve devolver a infidelidade do parceiro um ano após ser traída. “Eu queria muito que o meu primeiro projeto tivesse pessoas que eu amo e que fosse na minha terra, que eu pudesse transbordar esse calor que a gente tem aqui em João Pessoa. Eu queria muito entregar o que a gente ainda não conseguiu chegar como paraibano”, assume Bizay sobre suas aspirações.

E para chegar a se tornar um destaque nacional do ritmo que há alguns anos é o mais ouvido no país, a paraibana tem se cercado de profissionais experientes no mercado. Há cerca de quatro meses Bizay é representada pela Luan Promoções, escritório que agencia nomes como Wesley Safadão, Matheus & Kauan, Márcia Fellipe e Dorgival Dantas. A parceria foi firmada para a produção do DVD gravado no último dia 21 de dezembro, na Região Metropolitana de João Pessoa. Dentro do universo sertanejo, a criação de um produto audiovisual é uma necessidade ainda mais forte para a divulgação do artista. “As pessoas estão muito sedentas por essa experiência do ‘ao vivo’ nesse momento de pandemia. O sertanejo trabalha muito com o sentimento do público. A gente faz música para sentir a galera. É fazê-lo sofrer. O sertanejo tem muito do calor humano”, cita a cantora.

Muito comum entre as pessoas que ouvem Bizay, um comentário costuma ser compartilhado e até incentivado por ela: a similaridade timbrística com Marília Mendonça. “Para mim, isso é uma honra, ninguém é doido de não gostar. Às vezes, quando as pessoas vêm me falar, meu coração chega a bater mais forte”, confessa ela, que também é compositora e busca na ‘sofrência’ a marca de sua interpretação, estilo tão divulgado pela cantora morta em novembro em um acidente aéreo.

“Sou muito fã dela e vou ser para sempre. A Marília Mendonça me ajudou muito como cantora no sertanejo, uma rainha nesse ramo. Espero deixar um pouco dela no coração das pessoas, mas no final deixar a minha identidade. Mas não tenho medo de ser comparada”, admite Bizay, que inclusive trabalha com o preparador vocal Adhemar Rocha para que a sua voz não soe como uma imitação da cantora goiana. “Confesso que, por conta do timbre parecido, o meu coach não me deixa ouvir muito a Marília Mendonça”, diz ela, entre risos.

Mesmo tendo escutado muito forró de Flávio José e de Santanna em casa, o espaço maior era mesmo para o ritmo de Zezé Di Camargo & Luciano, Bruno & Marrone, Leandro & Leonardo e Chitãozinho & Xororó, outras influências da paraibana. Bizay sempre se considerou também uma fã de Luan Santana e Jorge & Mateus desde quando cantava apenas na igreja até os 16 anos, mas sem qualquer pretensão artística. Ela foi convencida a apostar na carreira enquanto estudava administração de empresas. “Depois disso surgiram oportunidades, com as pessoas ligando e me procurando. Foi quando eu parei e disse: ‘opa, talvez esse seja um cavalo selado passando na minha frente – como dizem no interior – e agora eu vou montar’”, lembra ela, quando subiu ao palco de maneira informal para cantar com amigas e passou a receber convites para se apresentar profissionalmente. “Uma carreira artística é algo que exige tempo, energia e muita gente por trás envolvidas para fazer acontecer”, finaliza Bizay.

Fonte: A União