Sexta, 28 de Janeiro de 2022 16:16
Dólar comercial R$ 5,39 -0.401%
Euro R$ 6,01 -0.3%
Peso Argentino R$ 0,05 -0.407%
Bitcoin R$ 211.405,42 +3.506%
Bovespa 111.790,69 pontos -0.73%
Economia Abono

Abono salarial do PIS/Pasep é aprovado e poderá ser pago em dobro já a partir de janeiro de 2022

Abono salarial do PIS/Pasep é aprovado e poderá ser pago em dobro já a partir de janeiro de 2022

26/11/2021 20h03 Atualizada há 2 meses
37.870
Por: Gilberto Martins Fonte: tvsabugi
Abono salarial do PIS/Pasep é aprovado e poderá ser pago em dobro já a partir de janeiro de 2022

O trabalhador que está aguardando o pagamento do abono salarial do PIS/Pasep do ano base de 2020 deve começar a receber os valores a partir de janeiro de 2022.

Após a decisão unânime do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), os representantes dos trabalhadores, empregadores e do governo optaram por adiar o calendário em outubro.

Agora o Conselho publicou uma resolução informando que os procedimentos para o pagamento deve acontecer até janeiro de 2022. Com isso, todos devem receber o direito entre janeiro e dezembro do ano que vem.

Há também a expectativa de que o governo pague os valores referentes ao ano base de 2020 e 2021 em 2022, ou seja, quem tem o direito deverá receber duas vezes.

O calendário de pagamento considera o mês de nascimento para trabalhadores da rede privada e o número final da inscrição para os funcionários públicos.

 

Como saber se eu tenho direito
Verifique se você se encaixa nas seguintes regras:

Ter carteira de trabalho a pelo menos 5 anos e estar inscrito no PIS;
Ter recebido uma remuneração média de até dois salários mínimos no ano-base;
Verifique se sua empresa enviou as informações corretas na RAIS.
Caso você receba pelo PIS, você pode fazer a consulta pelo aplicativo Caixa Trabalhador, disponível para android e IOS, ou no site da Caixa dentro da aba Consultar Pagamento. Você também pode ligar no 08007260207.

 

O Banco do Brasil é a opção de retirada para quem recebe pelo PASEP. Entre em contato nos telefones: 4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800.729.0001 (demais cidades) ou 0800.729.0088 (deficientes auditivos).

Agência Brasil