Segunda, 16 de Maio de 2022 15:58
Saúde Vacina

Secretário diz que 60 crianças entre 4 a 11 anos receberam doses vencidas e anuncia intervenção em Lucena

Secretário diz que 60 crianças entre 4 a 11 anos receberam doses vencidas e anuncia intervenção em Lucena

16/01/2022 19h36 Atualizada há 4 meses
34.063
Por: Gilberto Martins Fonte: tvsabugi
Secretário diz que 60 crianças entre 4 a 11 anos receberam doses vencidas e anuncia intervenção em Lucena

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, durante entrevista neste domingo (16), afirmou que ao todo já foram contabilizadas 60 crianças, com idade entre 4 e 11 anos, que foram vacinadas de forma equivocada por uma profissional de saúde do município de Lucena, no Litoral Norte da Paraíba, com imunizantes vencidos e de uso adulto.

Segundo o titular da pasta, as crianças estão sendo monitoradas e apresentaram eventos adversos leves característicos da vacina, como febre e dor no braço. Ainda de acordo com Geraldo Medeiros, o Ministério Público Federal (MPF) está apurando o caso e a profissional de saúde foi afastada de suas funções.

sorriaimplante

Até agora foram 60 crianças imunizadas de forma errada, por meio de um processo que foi no início de janeiro e de forma indevida com vacinas vencidas e para adultos feitos feitas por uma auxiliar de enfermagem. O Ministério Público Federal foi imediatamente deixado ciente desse caso grave e está apurando e intimando pessoas para serem ouvidas”, disse.

Intervenção em Lucena

Geraldo apontou ainda que haverá uma intervenção em Lucena, onde profissionais da própria Secretaria Estadual irão ficar a frente do processo de imunização até que aja certeza da pasta de que os agentes da região estejam capacitados para imunizar crianças. Ele citou ainda que uma investigação está sendo conduzida para saber se o erro ou atitude deliberada.

CARLOS

“A Secretaria irá intervir na vacinação em Lucena e irá pessoalmente vacinar a população desta cidade. Foram feitos treinamentos em equipes, quatro ao todo, então se manterá o mesmo nível de qualificação que está sendo feito dentro da pandemia”, concluiu Geraldo Medeiros.

Ascom - SES