Terça, 07 de Dezembro de 2021 17:35
Política Falta 1 ano

Em solenidade com Efraim Filho, João Azevêdo diz que eleição é em outubro de 2022 e que base encontrará "os caminhos que precisamos"

Em solenidade com Efraim Filho, João Azevêdo diz que eleição é em outubro de 2022 e que base encontrará "os caminhos que precisamos"

19/11/2021 23h08
14.385
Por: Gilberto Martins Fonte: tvsabugi
Em solenidade com Efraim Filho, João Azevêdo diz que eleição é em outubro de 2022 e que base encontrará

Em solenidade de entrega de vacinas contra a Covid-19, com o deputado federal Efraim Filho em Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba, o governador João Azevêdo foi questionado se o parlamentar estará em sua chapa majoritária. O gestor disse que a eleição é em outubro de 2022 e que a base encontrará "os caminhos que precisamos". Efraim Filho é pré-candidato a senador e busca apoio de João e vaga na majoritária.

"A eleição é no comecinho de outubro. Essas definições acontecerão logo, logo. Nós estamos trabalhando nisso e isso é trabalho de construção. O papel que o deputado Efraim Filho está fazendo é o papel verdadeiro, de direito e que não tem o menor problema. Mas nós vamos, na hora certa, discutir, sentar e encontrar os caminhos que nós precisamos", declarou o governador da Paraíba.

João Azevêdo listou os pontos fortes de sua gestão, como os investimentos, a nota A da Paraíba no Tesouro Nacional e o combate ao coronavírus. "Volto a dizer: o que nós precisamos é ter em mente que, em 2018, nós apresentamos uma proposta para governar esse estado. Em 2021, mesmo com a pandemia, nós fizemos esse estado ser o primeiro do Brasil em enfrentamento da Covid, o primeiro em projeto de educação para enfrentamento (da pandemia). Foi a São Paulo receber esse prêmio lá da CLT. Nós somos o estado do Brasil que tem o maior número de serviços disponíveis pela internet para o cidadão trabalhar. Nós somos o estado 'Rating A', nota A no Tesouro Nacional. Só quatro estados do Brasil tem essa nota. Somos um estado que tem uma capacidade de investimento. Essa capacidade que o estado tem de investir é fruto do trabalho."

Questionado sobre seu perfil técnico que também se expandiu para um perfil articulador na política, João Azevêdo disse que "a gente tem que ouvir mais e falar menos. Sou novo na política, mas tenho uma capacidade de aprender muito grande. É ouvindo, entendendo e captando aquilo que você pode aprender."

Fonte: ClikPB